Se tem uma situação que nos constrange são observarmos pessoas com um grau de deficiência física, especialmente ausência de partes dos membros superiores e inferiores. A ausência de um dedo já é notada com facilidade, e, então, uma mão? Ou até um braço? Muitos fatores podem contribuir para que uma amputação aconteça: doenças como diabetes, câncer, má formação ou infecções. 

No Brasil sabemos que a maior causa de amputação em idosos é devido ao diabetes, frequentemente em membros inferiores como pés, perna ou mesmo a coxa.  

Um idoso passar por uma situação destas terá ainda mais dificuldades no seu dia a dia, especialmente limitações para andar, e podem ser agravar com outras alterações do processo de envelhecimento. 

Veja a seguir o que filhos e netos precisam fazer se têm em casa sob seus cuidados um idoso que teve que se submeter a uma amputação. 

1) Muita paciência com ele, pois saber que passar pelo processo de amputação não é nada fácil. Esta é uma realidade para qual ninguém está preparado.   

2) Após a cirurgia, nos pós-operatório imediato, quando o idoso chega em casa, os cuidados são com curativos e medicamentos, que precisam ser tomados nos horários determinados. Se você não sente capacitado e seguro, pode ser necessário contratar um técnico de enfermagem

3) Manter sempre todos os medicamentos de uso contínuo e importante verificar com o médico se haverá possível interação com os atuais. Muitas vezes será necessário por pelo menos um mês injeção subcutânea de heparina diária. Não é difícil, mas se não sentir se seguro peça para profissional técnico de enfermagem fazê-lo. 

4) A higiene corporal para a maioria dos idosos com amputação de membros inferiores terá dificuldade, uma vez que para a realização da higiene corporal é necessária a locomoção ao banheiro ou então, sua realização no leito, porém, dependendo da ajuda de outra pessoa. Cuidado para que ele não sinta perda da independência e autonomia com invasão da sua privacidade, da sua intimidade, colocando-o em situação de constrangimento. Importante pensar quem ficará com este encargo, se filho ou cuidador. 

5) Com certeza muitas vezes o próprio lar do idoso com amputação precisará ser adaptado para facilitar sua locomoção. Prevenir quedas é o principal objetivo. Uma cadeira no banheiro para tomar banho, alças laterais no interior do box, tapete antiderrapante, chuveiro ajustável, apoio ao lado do vaso sanitário e iluminação adequada devem ser realizados.  

6) Importantíssimo manter a dieta leve com muitas fibras e hidratação adequada, visto que muitos não querem comer ou ficam tempos acamados, o que facilita obstipação intestinal e intenso desconforto. Atenção: idosos desnutridos, anêmicos e desidratados correm risco de internações, podendo piorar com infecções. 

7) Não esqueça como filho ou neto que todos temos períodos de solidão por situações que nos afligem. Idoso acima de 70, 80 anos apresentam frequentes quadros depressivos de difícil controle. Com quadro instalado de amputações, períodos maiores de medo, angústia, tristeza, solidão e depressão podem se agravar, inclusive com suicídio. Apoio psicológico semanal e psiquiátrico mensal são essenciais.  

Aprenda neste vídeo cuidados que se deve ter para cuidar dos pés de diabéticos e ter qualidade de vida. 

Icons made by Freepik from www.flaticon.com

Compartilhar: